2018/2021 Premiações – PROJETO MEIO AMBIENTE

Premiação para as ASR/ Casas da Amizade que desenvolverem Projetos em suas comunidades na área do Meio Ambiente durante o biênio 2018/2021. O regulamento e orientações serão divulgados através do Site, nos Informativos e nas Mídias eletrônicas da Coordenadoria Nacional.
Esta premiação será definida pela Comissão de Avaliação, já constituída e a Coordenadoria Nacional, sendo entregue durante o XXVIII ENA.

Comissão do Projeto Meio Ambiente

 

PRESIDENTE

JOSEFINA REIS DE MORAES – CN 2004/06
Aniversário – 13/10
SHA Conjunto 6, Chácara 3, Casa 18, Residencial Villa Verde, Arniqueira, CEP 71.996-030, Brasília, DF
Telefones – 61 3435-8085 – 61 99261-0133
e-mail – josefinarmoraes@gmail.com

MEMBRO

SONIA MARIA FIGUEREDO DE CARVALHO FEITOZA
Aniversário – 10/10
SMT CJ 18, Lote 06, Casa 2, CEP 72.023-490, Taguatinga/DF
Telefones 61 3351-1144 – 61 99970-7117
e-mail – sonia.creche@gmail.com

MEMBRO

MARIA DAS GRAÇAS PACHECO E OLIVEIRA
Aniversário – 13/01
Q 205 – Lote 8, apto 502 –Águas Claras CEP 71.925-000, Brasília/DF
Telefones – 61 3381-4957 – 61 99997-9056
e-mail – profgracapacheco@gmail.com

 

REGULAMENTO GERAL DOS PROJETOS

 I – DA PREMIAÇÃO

Art.1° – O Concurso dos Projetos Educação e Educação/Meio Ambiente é promovido pela Coordenadoria Nacional das Entidades de Senhoras de Rotarianos, em parceria com a Fundação dos Rotarianos de São Paulo. Visa identificar, valorizar e divulgar experiências de alfabetização da leitura/escrita, cultural, socioambiental e/ ou tecnológica que foram planejadas e executadas por Casas da Amizade/ Associação de Senhoras de Rotarianos, junto às comunidades locais.

  • § 1º Está aberto a todas as ASR/ Casas da Amizade filiadas à Coordenadoria Nacional.
  • § 2º Tem caráter exclusivamente cultural, sem nenhuma modalidade de pagamento aos concorrentes.

II – DA PARTICIPAÇÃO/PRAZOS

Art. 2º – As Fichas de Inscrição, os Termos de Aprovação e Encaminhamento e os Relatórios dos Projetos devem ser enviados conforme orientações abaixo.

  • § 1ºOs encaminhamentos devem ser endereçados à Coordenadora da área do Projeto.
  1. a) Projeto Educação/Alfabetização – Até dia 30 de outubro de 2020. Coordenadora Claudete Hintz Mallmann. E-mail: cau@matrix.com.br
  2. b) Projeto Educação/Meio Ambiente – Até dia 30 de outubro de 2020. Coordenadora Josefina Reis de Moraes. Endereço: SHA Conjunto 6, Chácara 3, Casa 18, Residencial Villa Verde, Arniqueira, CEP 71.996-030, Brasília, DF, e-mail: josefinarmoraes@gmail.com
  3. c) Projeto Amigos da Velhice – Até dia 31 de agosto de 2020. Coordenadora Zilda de Freitas Queiroz. Endereço: SMPW Qd. 4 Conj. 2 Lote 3 Unidade “A” Park Way, Brasília, DF, CEP 71.735-402 e-mail: zildafq@terra.com.br
  4. d) Troféu Rosa de Prata – Até dia 30 de outubro de 2020. Coordenadora Neusa Baruki Samahá. E-mail: neusa.baruki@terra.com.br
  • § 2º- Encaminhamento da FICHA DE ADESÃO das ASR/CA à Comissão de Acompanhamento/CAAV– data limite: 30/10/2018, e-mail amigosdavelhice@gmail.com

Encaminhamento do PROJETO DE ADESÃO à Comissão de Acompanhamento/CAAV, juntamente com as Fichas de Cadastro – data limite: 30/11/2018, e-mail amigosdavelhice@gmail.com

  • § 3º– Os modelos da Ficha de Inscrição, do Termo de Aprovação e Encaminhamento e do Relatório do Projeto estão disponíveis no site www.casasdaamizade.org.br

III- DA APRESENTAÇÃO DO TRABALHO

Art.3º –  A redação do trabalho deverá evidenciar a trajetória das atividades desenvolvidas pela Casa da Amizade/ASR, elaborada de forma digitalizada, devendo conter:

  • Ficha de Inscrição– devidamente preenchida (vide modelo)
  • Termo de Aprovação e Encaminhamento do projeto pela Presidente em exercício (vide modelo)
  • Relatório com:
    1. Capa
    2. Folha de Rosto
    3. Epígrafe (opcional)
    4. Sumário
    5. Apresentação
    6. Introdução
    7. Desenvolvimento
    8. Considerações Finais
    9. Bibliografia (se houver)
    10. Apêndice (projeto ou esboço das intenções do projeto)
    11. Anexos (fotos, cópias de publicações em jornais e revistas, transcrições de entrevistas ou o CD com elas gravadas etc.)

Art. 4º – As Entidades inscritas devem incluir no relatório o material que comprove a experiência relatada.

IV- DO PROCESSO DE SELEÇÃO

Art. 5º– Serão selecionados os trabalhos na categoria EDUCAÇÃO em suas duas subáreas:

I- Educação/Alfabetização da leitura/escrita, cultural e/ ou tecnológica;

II-  Projetos com foco na Educação/Meio Ambiente

  • pertinência e coerência com o foco do projeto
  • mudança comprovada da situação
  • envolvimento das companheiras da ASR
  • caráter de continuidade das ações
  • autoria do projeto

V – DA DIVULGAÇÃO E ENTREGA DOS PRÊMIOS AOS PROJETOS EDUCAÇÃO E EDUCAÇÃO/MEIO AMBIENTE.

Art. 6º – A Coordenadoria Nacional das Entidades de Senhoras de Rotarianos, em parceria com a Fundação dos Rotarianos de São Paulo, premiará as Entidades que vencerem os Concursos Educação, de acordo com a seguinte distribuição:

  • R$ 3.000,00 (três mil reais) e certificado para as entidades que obtiverem o primeiro lugar nos Projetos: Educação e Educação/Meio Ambiente.
  • R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) e certificado para as entidades classificadas em segundo lugar nos projetos acima citados.
  • R$ 500,00 (quinhentos reais) e certificado para as entidades classificadas em terceiro lugar nos projetos acima citados.

Art. 7º – A premiação será complementada com recursos provenientes do Fundo Social da Comenda Ilka Munhoz.

  • § 1º- Os recursos arrecadados no Fundo Social da Comenda Ilka Munhoz serão destinados para a complementação da premiação dos projetos, inclusive do Projeto “Amigos da Velhice”, o que será definido após apresentação e aprovação da movimentação financeira do biênio, em reunião do Conselho Consultivo realizada por ocasião do ENA.
  • § 2º– A proposta para definição dos percentuais da premiação dos projetos com os recursos do Fundo Social deverão ter a aprovação do Conselho Consultivo da CNESR.

Art. 8º – A Coordenadoria Nacional das Entidades de Senhoras de Rotarianos premiará as seis entidades, sendo três para as que melhor desenvolverem Projetos em Educação no que concerne à leitura, escrita, cultura, arte e/ou inovação tecnológica e três selecionadas em Projetos com foco na Educação/Meio Ambiente, com a classificação de primeiro, segundo e terceiro lugares para cada subárea.

Art. 9º – O Troféu Rosa de Prata tem roteiro a ser seguido rigorosamente para inscrição e apresentação do projeto, que consta no Manual Técnico Administrativo da CNESR, páginas 165 a 178.

Art. 10 – O Projeto Amigos da Velhice tem roteiro e orientação própria para inscrição, elaboração e encaminhamento do processo. Consultar grupo formado no WhatsApp, no Facebook e pelo e-mail amigosdavelhice@gmail.com

Art. 11 – A premiação do concurso será feita por ocasião do XXVIII ENA, a ser realizado nos dias 22, 23 e 24 de abril de 2021.

VI- DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 12 – São de inteira responsabilidade dos participantes todos os ônus referentes a direitos autorais de textos, imagens de fotos, vídeos, dentre outros materiais que acompanharem o trabalho.

  • § 1º– Os relatórios encaminhados pelos participantes deverão ser retirados ao término do evento pela responsável da Entidade inscrita no concurso.
  • § 2º – Casos omissos no presente regulamento serão resolvidos pela diretoria, com a participação de pelo menos duas integrantes do Conselho Consultivo.

São Paulo, 20 de setembro de 2019 (datas alteradas em junho/ 2020)

Nilce do Carmo Campos /Coordenadora Nacional 2018/2020


ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DOS PROJETOS EDUCAÇÃO E EDUCAÇÃO/MEIO AMBIENTE

 

 INTRODUÇÃO

O Relatório é uma narrativa do que foi realizado por meio do projeto, portanto é ele que se deve apresentar para ser avaliado. As intenções constituem-se em foco do Projeto, enquanto que a abordagem do Relatório se concentra nas trajetórias percorridas e, acima de tudo, nos resultados alcançados.

O Relatório deve ser escrito no pretérito e tem as seguintes funções:

  1. divulgar informações;
  2. servir de registro de um trabalho executado.

Por se ater ao realizado, pode incluir mais ou menos ações do que foi inicialmente previsto no projeto. Por exemplo, uma ASR/CA elabora um projeto para ser desenvolvido nas escolas estaduais públicas e essas entram em greve por um longo período de tempo impossibilitando o desenvolvimento de uma parte das ações previstas. Ou, ao contrário, surgem ideias enriquecedoras e aportes financeiros/doações que possibilitam a ampliação do leque de ações. Geralmente, é o que sucede. À medida que as ações são desenvolvidas, o grupo passa a perceber que é possível realizar mais do que havia sido projetado. Um exemplo corriqueiro é o projeto inicial para a reforma ou construção de uma residência e as alterações que vão ocorrendo durante a sua concretização.

O Relatório toma como ponto de partida o projeto, mas pode ousar colocando títulos e subtítulos atraentes (como se fosse uma obra literária). Nele, a Justificativa do Projeto, os objetivos, o público alvo e as parcerias podem ser incorporados na Introdução.

A Coordenadoria Nacional tem duas modalidades de projetos que são fixas; e outras estabelecidas pela Coordenadora Nacional em exercício contemplando o tema que deseja privilegiar em sua gestão. Como exemplos temos o Projeto Novas Gerações, o Projeto Educação para o Esporte e o Projeto Amigos da Velhice.

Os projetos fixos são os das modalidades Educação e Educação/Meio Ambiente

  • Os Projetos da MODALIDADE EDUCAÇÃO compreendem ações relacionadas à alfabetização, leitura, escrita, arte, cultura, tecnologia, entre outras, desenvolvidas com o propósito de colaborar com o acesso e permanência dos alunos na escola.
  • Os Projetos da MODALIDADE EDUCAÇÃO/ MEIO AMBIENTE– são realizados com o objetivo de desenvolver ações voltadas para a sustentabilidade e preservação da vida por meio da Educação Ambiental, incluindo não só os cuidados com o meio ambiente, como também os cuidados com a saúde física, mental e nutricional.

ESTRUTURA DO RELATÓRIO

O Relatório deve evidenciar a experiência desenvolvida pela ASR /Casa da Amizade, ser digitalizado utilizando a fonte Arial, tamanho 12, espaçamento de 1,5 entre as linhas e ser elaborado conforme o modelo a seguir, que consta na página “website” da Internet no endereço www.casasdaamizade.org.br

  1. Título do Projeto
  2. Apresentação da Entidade- Descrever o município onde a entidade está situada, a data de fundação da ASR ou CA, o número de Associadas (os), os projetos já realizados, os em andamento e os premiados, a participação em Conselhos e outros dados que considerar relevantes.
  3. Introdução- Dizer os motivos que levaram ao desenvolvimento do projeto (justificativa), a população alvo, os objetivos gerais e específicos que se pretendeu alcançar e as parcerias realizadas para a viabilização do projeto.
  4. Desenvolvimento- descrever passo a passo como as ações foram executadas, obedecendo-se a ordem cronológica das etapas.
  5. Recursos- relacionar os recursos humanos, materiais e financeiros. Se necessário, elaborar planilhas e tabelas para melhor visualização.
  6. Avaliação- Dizer como a avaliação foi realizada. Se por observação, depoimentos, questionários, etc. Retomar os objetivos específicos e relatar de que forma se deu o alcance de cada um deles.
  7. Considerações Finais– Relatar o envolvimento da ASR/ Casa da Amizade e das partes interessadas. Analisar e sugerir o que pode ser alterado e/ou melhorado para aperfeiçoar o projeto. Descrever as transformações registradas, destacando o aprendizado, proposta de continuidade ou não, e dificuldades encontradas.
  8. Bibliografia- se houver
  9. Apêndice- (projeto ou esboço das intenções do projeto. Opcional)
  10. Anexos–  fotos, cópias de publicações em jornais e revistas, transcrições de entrevistas ou o CD com elas gravadas etc.

APRESENTAÇÃO DO RELATÓRIO

I. Capa

  1. Nome da Entidade
  2. Relatório do Projeto (Educação ou Meio Ambiente)
  3. Título do Projeto
  4. Ano

II. Página de rosto

  1. Nome da Entidade
  2. Título do Projeto
  3. Coordenadora ou Comissão Coordenadora do Projeto
  4. Parceiros
  5. Ano

III. Epígrafe (opcional um poema ou frase relacionada ao Projeto)

IV. Sumário (enumeração das divisões, seções, capítulos e outras partes do Projeto, seguindo a mesma ordem e grafia em que a matéria nele se sucede)

V. Apresentação do Projeto

VI. Introdução

VII. Desenvolvimento

VIII. Recursos

IX. Avaliação

X. Considerações finais

XI. Bibliografia

XII. Apêndice

XIII. Anexos

Ao escrever o Relatório deve-se ter em mente que os avaliadores necessitam perceber o quanto a Associação se comprometeu com o Projeto, o envolvimento emocional das companheiras e companheiros, a busca de parcerias, o inconformismo com a situação inicial detectada. É preciso deixar falar o coração e, com objetividade e clareza, relatar as ações desenvolvidas.

BIBLIOGRAFIA

MORAES, Josefina Reis de. Projetos Sociais no Contexto da Coordenadoria Nacional das Entidades de Senhoras de Rotarianos, 2017

MORAES, Josefina Reis de. Projeto Educação/Meio Ambiente, 2019

VALENTE, Silza Maria Pasello. Projeto e Relatório: duas faces de uma mesma moeda, 2017


ACESSE AQUI AS ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DOS PROJETOS


ACESSE AQUI A FICHA DE INSCRIÇÃO DO PROJETO 


ACESSE AQUI O TERMO DE APROVAÇÃO E ENCAMINHAMENTO DO PROJETO


ACESSE AQUI A FICHA DE AVALIAÇÃO DO RELATÓRIO DO PROJETO


ACESSE AQUI O REGULAMENTO GERAL DOS PROJETOS


 

 

 

Cronograma